Quer ser feliz ou ter razão?

HomeLiderançaQuer ser feliz ou ter razão?

Quer ser feliz ou ter razão?

Paulo Junior com Luiza Helena, Presidente da rede de lojas Magazine Luiza e Patricia Strasdas, da webagência Cidade do Site

Na última semana tive o prazer de estar com uma das principais executivas do Brasil: Luiza Helena, presidente do Magazine Luiza, que recentemente adquiriu uma das maiores redes de varejo do nordeste brasileiro, a Lojas Maia, que por mais de 50 anos atuou fortemente em toda a região com as suas mais de 150 lojas.

Tremendamente inspiradora e encantadora, Luiza Helena tem um pique invejável. Audaciosa, corajosa e inovadora, está trazendo à região nordeste todos os benefícios que os profissionais da sua empresa no sul e sudeste do Brasil têm, sob o argumento de que não faz sentido a distinção entre pessoas. Após um dia intenso, ela ainda arrumou tempo para compartilhar o seu conhecimento numa palestra para centenas de pessoas reunidas em João Pessoa.

Entre ricas experiências compartilhadas, D. Luizinha soltou uma frase que chamou bastante a nossa atenção: “O que você quer? Ser feliz ou ter razão?”, disse ela. Completou dizendo que existe uma espécie de “estigma negativo” em ser feliz. As pessoas não querem dizer que na verdade querem mesmo é ser feliz.  Mas por que ter vergonha em assumir que queremos ser felizes?

Este axioma nos remete ao pensamento de que a maioria das pessoas deixam muitas oportunidades passarem quando se envolvem em discussões que valorizam apenas o seu ponto de vista gerando uma “vitória” particular e momentânea, mas que na verdade não agregam vitória coletiva e assim, não produz felicidade.

Luiza Helena exemplificou uma ocasião em que ela e seu finado marido estavam indo para a casa de campo quando uma pedra bateu no vidro do carro fazendo um pequeno dano, quando ela disse ao marido: “Chi, uma pedra bateu no vidro! Ele respondeu: não foi pedra, foi um mosquito. Ela: foi pedra! Ele: mosquito! Ela: pedra!! Ele: mosquito!!  Ela: mosquito!!!!  Quando desceram do carro ela apontou para o vidro danificado e brincou com o marido: “mosquito forte esse, hein?”

Este exemplo aparentemente banal nos ajuda a pensarmos no foco da nossa liderança. Não vamos perder tempo com aquilo que não agregará valor para ninguém, mas sejamos objetivos em conquistar o bom desempenho da nossa missão. Sejamos felizes em realizar bem aquilo que agrega valor e que ajuda aos outros a avançarem. O lider tem que liderar pra ser feliz!

Para finalizar, não poderia esquecer de um trecho mencionado pelo apóstolo São Paulo no livro bíblico dos Atos dos apóstolos (20:35), onde ele relembra uma frase que Jesus teria dito: “Há maior felicidade em dar do que receber.”

Líderes, diante dessa maravilhosa verdade, nos cabe então darmos o melhor de nós mesmos em tudo o que fazemos e assim sermos mais felizes e completos sem perder a razão.

Sucesso e boa semana pra você!

Paulo Junior